top of page

Toda história só faz sentido quando lida de trás para frente...

...pelo menos com as histórias das nossas vidas é assim!


Toda história só faz sentido quando lida de trás para frente... | Márcia Fervienza Astrologia | Rio de Janeiro

Já parou para pensar como nada faz sentido enquanto estamos no meio da experiência?


Quando olho pra trás, para a minha vida, pro meu próprio passado, enquanto eu estava no meio da experiencia, a ideia era simplesmente sobreviver...


Sobreviver, ganhar, resolver, comer, dormir, me refrescar... qual era a necessidade imediata? Uma dor nas costas? A ideia era resolver aquilo! O monstro embaixo da cama? Olhar embaixo da cama! Medo do escuro? Acender a luz.


É sempre assim! Quando estamos no meio da experiencia, só conseguimos pensar em atravessar o momento e "chegar do outro lado". Quem tem tempo para reflexões filosóficas quando está tentando decidir se casa ou separa, se tem mais um filho ou fica com um filho só, se continua com o salário seguro no trabalho ou se joga em direção a uma nova oportunidade profissional?


O frio na barriga, o medo, a excitação, o pavor domina. Ninguém tem tempo de pensar em nada. Quando o objetivo é sobreviver, nosso corpo é banhado em cortisol (hormônio do estresse), nossa atenção fica afunilada, e tudo que queremos é sobreviver.


Se não sabemos o que decidir, consultamos a taróloga, a astróloga, a cigana, as cartas do pôquer, o site de adivinhação, a mãe de santo... o que estiver disponível!


Aí, a taróloga não nos diz aquilo que queremos ouvir e a gente decide que não acredita no tarô. A astróloga dá respostas vagas, e a gente decide consultar o baralho cigano ("por que a astrologia não nos dá o nome, o endereço e o CPF da decisão a ser tomada?)


No frigir dos ovos, tensos e nervosos, somos todos iguais.


E quando passa a situação, temos que contar com a nossa lembrança para nos ajudar a reconstituir os fatos e entender como chegamos ali. Porque somos seres que precisamos de significado, e não importa o BO no qual entramos (ou do qual saímos), a gente vai tentar entender a razão por trás daquilo.


Mas se tem algo que não é confiável é a memória!

Estudos mostram que testemunhas oculares e auditivas são as menos confiáveis em julgamentos. (É verdade! Eu não sei qual foi o estudo, mas dá um Google aí que você vai encontrar). Nossa memória é falha e nosso cérebro preenche as falhas das nossas lembranças com situações que "conectem" os pontos, para dar sentido (olha a palavrinha aí de novo...).


E isso é um problema, porque quando você senta na frente da astróloga e ela fala para você assim: "Você viveu uma situação parecida a essa em março de 1981. O que estava acontecendo naquele então?" e você fica no "Ahn, não sei", a Astrologia acaba podendo te ajudar bem menos!


Quer ver? Estamos as vésperas de um eclipse lunar que vai ocorrer a 16 graus de Touro. Em 10 de maio de 1994, tivemos um eclipse solar no grau 19 de Touro. O eclipse do próximo dia 9 pode trazer à tona assuntos similares ou análogos aos de 1994! Como assim?


Os eclipses ocorrem no mesmo signo - e aproximadamente no mesmo grau - a cada 18 anos e meio, aproximadamente, e o mais próximo que tivemos do grau 16 de Touro foi esse de maio de 1994, de acordo com essa tabela aqui.

Então, se você não for um millenial, algo aconteceu na sua vida naquela data. Você lembra o que foi? Provavelmente não! Por que? Porque embora tenha sido relevante pra você NAQUELE MOMENTO, hoje a sua memória já foi preenchida por milhares de outros eventos e aquele já na caiu na escuridão do porão da sua mente. Provavelmente!


Porque naquela época aquele boy era o amor da sua vida, sem aquele trabalho você morreria de fome e se seus pais descobrissem aquele segredo eles te matariam! Naquele momento, tudo era uma questão de vida ou morte, mesmo que hoje você nem lembre mais do que se trata!


Mas, e se você não precisasse contar com a sua memória?


Porque, desde 2021, você não precisa! Desde 2021 eu lanço todos os anos o meu planner astrológico, que traz não só previsões, como traz também espaço à beça para você registrar o que acontece nos dias da sua vida. Para que? Para que quando você venha se consultar comigo e eu te faça essa pergunta, você não fique com aquela cara de cri-cri pra mim!


Parece bobo, mas registrar o que nos acontece nos ajuda não só a entender como a astrologia nos afeta mas também nos ajuda a organizar, dar cronologia e sentido à nossa história. Porque, no final das contas, somos seres que vivem de significados. Sem eles, somos quase animais irracionais... porque aprendemos mas não transformamos!



Toda história só faz sentido quando lida de trás para frente... | Márcia Fervienza Astrologia | Rio de Janeiro

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page